#TODOSOSSONHOSDOMUNDO — O QUE ANDAM FALANDO A RESPEITO DA PEÇA

:: :: Todos os Sonhos do Mundo está em cartaz de quarta a sábado, 21h; domingos às 19h. Excepcionalmente, nesta semana, a peça não será apresentada na sexta-feira (6/12).

A boa notícia: você assiste ao espetáculo no esquema “pague quanto puder”.

 

“Todos precisam ver!”
Nilson Xavier, jornalista e crítico de TV

“Um dos mais belos e comoventes trabalhos a que a cidade assiste neste conturbado 2019.”
José Cetra Filho, crítico de teatro

“A gente sai muito pensativo depois de um espetáculo poderoso como esse.”
Clayton Melo, jornalista

“Maduro e comevedor.”
Contardo Calligaris, psicanalista

“Todos os Sonhos do Mundo: alegria de ver Ivam Cabral em pleno vôo em cena, trafegando entre binômios, como realidade x ficção, alegria x tristeza, prosa x poesia.”
Marici Salomão, dramaturga

“Me emocionei. Uma ‘terapia’ que nos faz refletir muito. Recomendo.”
JC Serroni, cenógrafo

“E se o único ator em cena relatasse histórias que a maioria de nós só contaria para uma pessoa da mais absoluta confiança?”
Mário Baggio, escritor

“Imperdível e emocionante.”
Ingrid Koudela, diretora de teatro

“Ivam Cabral, em seu monólogo, narra circunstâncias de sua vida de tempos muito difíceis de uma forma tão singela, tão simples que nos faz repensar e refletir sobre nossa condição de vida e mostrar que, independentemente de como ela possa ser ou foi, pode ser vivida com suavidade e leveza. Ivam é incrível!”
Lina Sumizono, fotógrafa

“Os dramas e os emblemas da vida levam o público à emoção, promovendo uma sinergia entre o palco e a plateia.”
Luis Gustavo, jornalista

“Ivam representa o ator que se joga no palco sem rede de proteção e faz do palco um meio incrível de discussões sobre a arte, a existência humana e a superação das adversidades. (…) Não existe sentimentalismo e sim a maturidade de um ator que coloca em cena assuntos importantes de sua vida pessoal e que ganham caráter atemporal e universal.”
Nanda Rovere, jornalista e crítica de teatro

“Ivam Cabral arrebata Festival de Curitiba com solo repleto de amor. (…) A despretensão resultou em uma estética acessível, mas de ares sofisticados. (…) Um espetáculo de teatro simples, emocionante e repleto de amor. Feito para tocar o mais profundo coração e ser aplaudido de pé.”
Miguel Arcanjo Prado, jornalista e crítico de teatro

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 769

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo