Espetáculos ao vivo para assistir no conforto do lar

Em tempos complexos como o estamos vivendo hoje, com a pandemia do coronavírus, a arte precisa se reinventar para permanecer viva! E o teatro, considerado a arte da presença, tem buscado alternativas e novos caminhos. Nesse processo, plataformas digitais como Zoom, Instagram e YouTube, têm sido importantes aliadas, tornando possível a exibição de espetáculos online.

As experiências são as mais variadas possíveis. Tem solos, dança e até peça que reúne inúmeros atores em cena. Para quem quiser conferir algumas delas, segue a lista que a Agenda da Catraca Livre preparou!

 

  • KONSTITUIÇÃO, RÉ EM 2ª INSTÂNCIA

Quando: de 19 a 26 de junho, diariamente, às 20h
Quanto: 
gratuito
Onde assistir: no Youtube @ciacarneagonizante e no Facebook @ciacarneagonizante
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: 16 anos

Concebido e dirigido por Sandro Borelli, o espetáculo de dança “KONSTITUIÇÃO, RÉ EM 2ª INSTÂNCIA”, da Cia. Carne Agonizante, estrearia na Oficina Oswald de Andrade, mas foi suspenso devido a pandemia. Por isso, o grupo adaptou a linguagem para o meio digital.

A obra é inspirada no discurso de Ulisses Guimarães (presidente da Assembleia Nacional Constituinte) na promulgação oficial da Carta Magna brasileira, em 1988. A pesquisa se apoia em elementos contidos na oratória do parlamentar para desenvolver uma ação corporal cênica que possa exalar as contradições e utopias contidas no documento quando aplicado na realidade política e social.

No elenco, estão os intérpretes da companhia Alex Merino, Rafael Carrion e Renata Aspesi, além dos convidados Camila Bosso, Gustavo Muliterno, Pietro Morgado, Patrícia Pina, Sabrina Ferreira e Yorrana Soares. Cada dia fica por conta de um bailarino.

 

  • Projeto “Terça Aberta” na Quarentena

Quando: uma vez por mês, às 19h | Acompanhe a programação no Facebook @CiaFragmentoDeDanca e no Facebook do Kasulo
Quanto: gratuito
Onde assistir: inscreva-se aqui

Desde 2016, uma vez por mês por mês o Kasulo – Espaço de Cultura e Arte recebe o projeto Terça Aberta, voltado à intersecção, debate e difusão de trabalhos de dança, teatro e performance. Com a pandemia, os encontros presenciais foram substituídos pelos virtuais, na plataforma Zoom.

A iniciativa tornou-se uma ação permanente e contínua da Cia Fragmento de Dança. Em junho, a atração acontece no dia 23 e reúne quatro artistas para compartilharem seus trabalhos e trajetórias de pesquisas – o mineiro de Juiz de Fora, radicado em Natal, René Loui, a dupla formada pelo artista transmasculino Oliver Olívia e o escritor e dramaturgo cis Lucas Miyazaki, e a atriz e dramaturga Lara Duarte.

A composição dos trabalhos da noite e a mediação da conversa depois das apresentações são feitas por Janaina Leite (Grupo XIX de Teatro) e a coreógrafa Vanessa Macedo (Cia Fragmento de Dança).

 

  • Pandas, ou era uma vez em Frankfurt

Quando: até 5 de julho, às sextas, sábados e domingos, às 20h
Quanto: R$ 20
Onde comprar: ingressos disponíveis neste link
Duração: 40 minutos
Classificação indicativa: 14 anos

Com direção e dramaturgismo de Bruno Kott, o espetáculo “Pandas, ou era uma vez em Frankfurt” é uma adaptação do texto teatral “A História dos ursos pandas (contada por um saxofonista que tem uma namorada em Frankfurt)”, do dramaturgo romeno, Matei Visniec.

Mauro Schames e Nicole Cordery interpretam um casal de desconhecidos que acorda na mesma casa. Eles trazem apenas fragmentos da da noite anterior e precisam um do outro para montar esse grande quebra cabeça de sentimentos e memórias.

 

  • Peça

Quando: de 20 de junho a 31 de julho, de quinta a domingo, às 21h
Quanto: 
gratuito
Onde assistir: 
no YouTube da produtora Corpo Rastreado
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: 16 anos

O trânsito entre arte e vida, o tempo suspenso no período de isolamento social, a crise de sentidos e uma discussão do contexto sociopolítico do Brasil a partir da própria biografia são alguns traços de “Peça”, espetáculo escrito e idealizado por Marat Descartes, com direção de Janaina Leite, assistência da bailarina Gisele Calazans e colaboração do artista plástico e escritor Nuno Ramos.

Além da performance ao vivo, a peça também conta com alguns vídeos que contrapõem a experiência do confinamento a diferentes noções de nascimento e reinvenção.

 

Quando: às sextas e aos sábado, às 21h, e aos domingos, às 16h
Quanto: 
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Onde comprar: 
no Espaço Virtual do grupo Os Satyros
Duração: 
50 minutos
Classificação indicativa: 
16 anos

Com roteiro de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, que também assina a direção, o novo trabalho do grupo Os Satyros acontece no Zoom, com 18 atores em cena. É o primeiro projeto totalmente virtual da companhia.

Em um futuro distópico, pessoas tentam reconstruir histórias de uma vida anterior à pandemia. Em quarentena há 5.555 dias, isolados e angustiados, criaram um grupo na internet para se conectar.

Esses amigos não entendem como ainda existe energia elétrica nem acesso à web, porque as emissoras de televisão e os jornais deixaram de existir e as cidades foram abandonadas. A depressão, a solidão, o medo do contágio, a angústia pela proximidade da morte e o desespero diante dos ataques diários contra a democracia brasileira perpassam as cenas do espetáculo.

Fonte: Catraca Livre

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 1583

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo