Antonia, você merece o céu

Então eu tive que dizer adeus. E foi um adeus covarde porque eu não quis que tivéssemos o último olhar. Eu não suportaria. Preferi ficar com a imagem dos teus olhos verde-água brilhantes. 

Inevitável não me lembrar de todo esse tempo contigo. Os sete anos mais conturbados da minha vida inteirinha. Você chegou numa das épocas mais loucas, quando eu parecia não acreditar mais no amor. Você me trouxe a redenção. 

Agora você sai de cena também em um momento esquisito demais, onde experimento as dores mais doídas e sinto todos os abandonos do mundo. Quando, enfim, evelheço para mim e para o mundo. Parece nada, mas é muito. É como se eu encontrasse agora um pêndulo apontando o final. Como o de hoje. 

Ficarei com o que você me trouxe de melhor: a brancura das noites insones, a elegância das manhãs mais doces e o encanto dos silêncios destes sete anos que parecem poucos, mas que formam uma eternidade.

Não tem dor. Você foi amada na mesma proporção que me deu alento e curou meus medos. Fizemos tudo o que podíamos ter feito, embora eu sempre ache que poderíamos ter nos divertido mais, brincado mais, amado mais. Foi o nosso tempo. Louco e aguerrido muitas vezes, também. Nada sereno, mas cheio de encanto. Um tempo encatado, repleto de fascínios.

Sete anos passam agora como um filme na minha cabeça. Sobrevoam minha mente e, certeza, permanecerão pra sempre. Mas é desse tempo, desses setes anos, que você ficará eternizada. Nas fotos, nas lembranças, nas saudades. Mas, sobretudo, em todas as minhas criações, nos livros que escrevi, nas personagens que criei, nas peças que produzi e em todas as aventuras que vivi. Tudo terá você pra sempre enquanto você ronronava debruçada sobre mim ou dependurada no meu pescoço quando, deitado na cama e escrevendo, você se colocava entre meu ombro e o travesseiro. Sete anos seus.

Eu disse várias vezes, sua alma era maior, muito maior do que eu e você e minha alma juntos. Você é quem cuidava de mim, sempre soube. E te agradeci e te agradeço por isso. 

Hoje pela manhã, antes de sair para o trabalho, tivemos nossa última conversa. Te abracei e disse pra você ir em paz. Disse também pra você não se preocupar comigo, que eu cuidaria de mim. Reafirmo tudo isso. Por aqui, prometo me comportar. Agora pense em você. Se illumine, você merece o céu.  

Neste momento você deve estar voando para alguma galáxia distante. Sai de casa diretamente para o esplendor. Nenhuma dúvida sobre isso. Você era pura cintilação. Vai ficar muita saudade e eu vou guardar você dentro de mim. Pra sempre. Obrigado por tudo. Vire estrela, meu amor.

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 768

12 comentários em “Antonia, você merece o céu

  1. DOS MILAGRES

    O milagre não é dar vida ao corpo extinto,
    Ou luz ao cego, ou eloquência ao mudo…
    Nem mudar água pura em vinho tinto…
    Milagre é acreditarem nisso tudo!

    Mario Quintana

    Milagre é ter vivido mesmo por um segundo, esse amor por toda vida.

  2. Ivam, me fez chorar com seu depoimento sobre Antonia. Vc, ela… O amor de vcs… Me faz pensar na relação entre eu e meu negro-amor felino. Amar gatos é pra quem entendeu tudo sobre sensibilidade e liberdade.
    Amor e luz querido Ivam e doce Antonia.

  3. Antônia me encantou.
    Dormimos juntas uma noite. Eu estava em ebulição, coração apertado, ansiosa e de repente ela subiu na cama e olhou com tanta calma e paz que me fez lembrar do olhar de minha mãe. Eu acalmei. Senti tanto amor, tanta ternura nela, por ela e com ela, que dormi, serenamente. Ao acordar, eu a agradeci.
    Não sabia, sequer imaginava que não voltaria a sentir sua luz novamente.
    Obrigada Antônia. Algo, além de humano, sussurra em mim que você permanecerá inexplicável aos olhos e coração de quem te amou.
    Um dia te encontro, de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo