Se foi Maria Alice Vergueiro…

Ontem morreu Iacov Hillel, que, infelizmente, eu não conheci, além de uma ou duas vezes que estivemos em um mesmo espaço. Como eu vinha falando de muitas mortes – e nos últimos tempos parece que todos os meus amigos resolveram partir deste mundo – decidi não falar nada por aqui. Já tinha sido muito difícil entender as partidas do Michel Fernandes, do Gilberto Dimenstein e do Carlos Colabone, além de tantos outros.

Mas hoje eu não posso me silenciar. Se foi Maria Alice Vergueiro, nosso oráculo maior. Seus ensinamentos sempre foram além da cena. Cabiam nas nossas vidas, sempre. Nos últimos anos foi figura central na minha vida e na trajetória da SP Escola de Teatro.

O que poucos sabem é que Maria era pedagoga de formação e instituiu na Escola de Comunições e Arte a cadeira de Pedagogia do Teatro, nos anos 1960. Esteve comigo em muitos momentos da estruturação pedagógica da SP.

Seus últimos trabalhos surgiram dentro do Satyros ou da SP Escola de Teatro. Com ela, se encerra um ciclo…

+ essa foto foi de seu último aniversário, em 19 de janeiro.

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 939

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo