SATYRICON: ALGUMAS REFLEXÕES

De Marcelo Jacob, ator da trilogia “Satyros’ Satyricon”: Ontem, um casal entrou no “Trincha” e saiu em dois minutos. Ela dizia: “Isso não é teatro! Eles podem falar o que quiserem, eu estudei teatro e isso não é teatro”. Ah, vá! Ela acha que descobriu o Brasil. Como uma pessoa, provavelmente uns 20 e poucos […]

SADE E NIETZSCHE

Acaba de sair pela Eduel, editora da Universidade Estadual de Londrina, o livro “O corpo em Sade e Nietzsche”, de Gabriel Giannattasio. Qual não foi a minha surpresa ao encontrar, logo nas primeiras páginas, uma dedicatória do autor ao trabalho dos Satyros: Agradeço ao Hélio Rebello Cardoso Jr., à Eliane Robert Moraes e ao grupo […]

ARTAUD E O RITO

Toda a produção artística de Artaud é formada apenas de rastros, vestígios, secreções. Ele nos afirma que “o teatro é sempre um ato perigoso” [1], não somente lúdico. Assim, todo o seu trabalho tem a ver com a ideia do rito. Não como cópia, mas como entrega, como se quisesse fundar na cultura esse comprometimento. […]

CRÍTICA: “SATYRICON”

Por: Leonardo Davino Não há como ir a São Paulo e não aproveitar algo da programação dos Satyros. Com o mote de que a terra está tão atulhada de divindades que é mais fácil encontrar um deus do que um homem e, portanto, estando à procura destes e de suas humanidades, fragilidades e finitudes, a […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo