UM DIA A MENOS

E aconteceu agorinha mesmo. O corpo está ali, estatelado no chão.

Aconteceu há um tempo. Quase uma da tarde e estou no La Barca, esperando que a Isabel me sirva um cafezinho. O Mirisola se aproxima. Apesar de sua luminosidade – sim, ele andava com uma luz impressionante naqueles tempos, talvez revérbero do filho de Caos –  está abatido. É ele quem nos dá a notícia:

–  Mais um suicídio na praça.

Silêncio. Há tristeza na voz do Mirisola.

–  E aconteceu agorinha mesmo. O corpo está ali, estatelado no chão.

A Isabel suspira. Mirisola diz qualquer coisa e sai enquanto eu vejo meu café transbordar. Sem dizer absolutamente nada, e como se tivessémos combinado, decido suspender o café ao mesmo tempo que a Isabel desliga a máquina expresso.

Em silêncio, deixo o La Barca enquanto vou pensando nos rostos que vi por ali nos últimos tempos. Em qual deles a dor era mais visível?

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 768

6 comentários em “UM DIA A MENOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo