Dominguinhos, um cara bacana

Dominguinhos era um cara bacana e um músico excepcionalmente incrível. Conheci-o pelas andanças da vida, numa noite, num arraial perdido neste mundão de Deus. Não me esqueço deste dia. Aliás, noite; mágica e encantadora noite. Ainda jantamos juntos, depois. E a alegria do homem, meu Deus! Mais louco: não faz quatro anos e parece que foi ontem. E havia tanta, mas tanta vida ali. Impossível não me lembrar do sorriso larguíssimo de Dominguinhos.

Logo depois deste encontro, soube de sua doença. Então, hoje, a notícia de sua morte. Fico, porém, feliz por ter cruzado o caminho deste artista tão encantador, luminoso mesmo. E, se não bastasse, ainda tenho a alegria de ter, entre mim e Dominguinhos, a Vanessa Bumagny, amiga querida, que em 2009 gravou com ele o xote “Linha de Fogo”, esta pequena pérola da nossa canção, deliciosamente interpretada pelos dois:

http://bit.ly/18yAHIY

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 769

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo