CRÍTICA | Todos os Sonhos do Mundo, um olhar pelo amor, pela realidade e pela incompletude de nossas existências

por Celso Faria

A depressão e a vida em aparente suspensão parece serem os temas recorrentes nessa reclusão social.  E aí, a performance Todos os Sonhos do Mundo, agora no Instagram e no YouTube, com Ivam Cabral, e concepção dele com Rodolfo García Vázquez, é uma das boas opções no universo cansativo e penoso das lives.

O texto performático gestado na fricção dos relatos do ator/autor trafega da infância à atualidade, passando pelas relações com a mãe, pai, irmão e até mesmo com a curiosa mulher peidorreira da cidade natal. Assim, a dramaturgia é tecida entre ficção e realidade num relato ora narrativo, ora lírico. Valendo poemas de Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector e Fernando Pessoa, entre outros.

Decentralizado da tela, sem qualquer figurino especial, Ivam apresenta-se em tom confessional e o assistidor é imediatamente tomado pelas suas histórias. A experiência nesse formatado solo, acrescida da recente temporada presencial, chega a internet com ritmo e com acertos nas minúcias. Tudo isso potencializado pela relação corriqueira desses dias com a morte e a angústia das identidades e existências interditadas.

Em certo momento é deflagrado: será que nossas vidas estão suspensas? Não seria esse o momento de olharmos para dentro, afinal estamos presos com nós próprios? Como lhe dar com a realidade lá fora que parece tão perversa e controversa?

Todos os Sonhos do Mundo propõe um olhar pelo amor, pela realidade e pela incompletude de nossas existências. Daí, a montagem funciona como estética e como mensagem. E, com certeza, seja também um importante encaminhamento para as artes cênicas na reclusão.

Nesses tempos de mortes em exponencial, despedida de tantas pessoas queridas e artistas que tanto nos inspiraram, por Covid-19 ou incapacidade de acreditar em dias melhores, viver, respirar e seguir é uma tarefa árdua. E aí, nos agarrar aos sonhos do mundo, é um caminho possível, lírico e dá sentido. Por isso, não deixem de ver.

Serviço
Concepção: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez
Direção: Rodolfo García Vázquez
Atuação: Ivam Cabral
Duração: 60 min.
Onde assistir:
Instagram: (@ivam_cabral)
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCidTsptYUxkIiZhHMBI0Jew

Fonte: e-Urbanidade

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 1070

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo