MINHA OPINIÃO – A biografia de Jobs fala para o futuro

E não é que me surpreendi com a biografia de Steve Jobs, escrita por Walter Isaacson? Inicialmente, comecei a ler o livro movido pela onda Jobs que se espalhou depois de sua morte e também pelo fenômeno editoral da obra, seguramente um dos grandes lançamentos do ano. Mas pensava que não encontraria no livro muito mais do que eu já sabia sobre o biografado.

Acabei a leitura com o coração nas nuvens. O livro é, antes de tudo, um retrato humano (mesmo quando desumanizado) deste que foi um dos maiores homens da história da humanidade. Isaacson não é condescendente em nenhum momento. Ácido, procura o tempo todo seguir o que não seria óbvio.

Aconteceu, porém, algo engraçado nesta leitura. Quando cheguei próximo à página 200, soube que o livro também estava disponível para leitura digital. Achei que seria engraçado continuar o processo lendo o livro no meu iPad. Corri pra Apple Store e baixei o exemplar. E tudo, afinal, começou a fazer sentido.

Não é o primeiro livro que eu leio no meu iPad. Aliás, já estou bem acostumado com este processo, que considero genial. Viajei pra Cuba apenas com o meu tablet e foi ali que, ironicamente, descortinei o universo Jobs. Ironicamente porque eu estava mergulhado em um universo, aparentemente, primitivo. Sim, a relação dos cubanos com este mundo (Net, tablets, iPhone…) é praticamente inexistente.

Então, conhecer mais sobre a Apple Computer e seus bastidores (a empresa surgiu na garagem dos pais de Jobs) e toda a revolução que isso causaria no mundo digital foi fascinante. Jobs mexeu com o imaginário do homem moderno ao conectar-se  às poderosas indústrias do cinema de animação, da música, da telefonia celular, da computação (laptops, tablets, edição digital e gráfica). E, claro, ao redimensioná-las.

Símbolo máximo da criatividade, Jobs revela-se, na obra, um homem extremamente vaidoso e absolutamente concentrado na construção de um grande projeto de vida. Sabia, desde o início, o que estava fazendo. A crueza com que relata, por exemplo, sua relação com uma namorada que engravidaria dele aos 23 anos é apavorante.

Mais curioso, no entanto, é que foi Jobs quem procurou o jornalista Isaacson. E não teve nenhuma participação em sua edição final. Inclusive, incentivou seus conhecidos a darem depoimentos com o máximo de franqueza possível. Importante aqui lembrarmos que foi Isaacson, um jornalista americano superconceituado, quem escreveu as biografias de Einstein, Benjamin Franklin e Henry Kissinger. Não preciso dizer em que patamar Jobs se colocava, né?

O livro fala para o futuro e nem sempre de maneira positiva. Há sinais de advertência, muitas vezes assustadores, aliás. Porque o perfeccionismo que Jobs imprimia em seu ritmo de trabalho desautoriza qualquer possibilidade de construção de humanidade. Inclusive, há depoimentos arrepiantes de pessoas que conviveram bem de perto com ele. Sua relação com o tempo também era outra. E talvez faça sentido para nós que vivemos em grandes metrópoles e que perdemos completamente domínio sobre o tempo.

Nossos dias têm 48 horas, dormimos cada vez menos (assustadoramente, nesta semana que passou, tive, em média, 4 horas de sono por noite, não mais do que isso).

Daí, volto pra Cuba, onde esta leitura me acompanhou. E relembro uma conversa com um famoso artista plástico que me confessou que não conseguiria criar seus trabalhos em nenhum outro lugar do mundo. “O tempo de Havana é outro, único para um criador.”

Cá com meus botões, invejei o cara. Realmente, eu seria um outro artista, um outro homem, se pudesse mergulhar no tempo havaneiro. Mas o corre-corre de nossos dias me distancia cada vez mais desta possibilidade. E quando digo que esta biografia de Jobs fala para o futuro é pensando nesta conversa com o artista cubano. Porque o futuro do mundo (inclusive de Cuba) marcha para a aceleração. Cada vez mais sem tempo; consequentemente, cada vez menos sem futuro. Infelizmente.

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 768

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo