🔔 Guia Paulicéia: guia Orbit indica 11 teatros para conhecer em São Paulo

11 das melhores e mais interessantes salas de teatro de SĂŁo Paulo, indicadas pelo Orbit, novo radar cultural da cidade.

São Paulo é um palco, ou muitos palcos, e pode se orgulhar de ter uma cena teatral potente, com atores e atrizes, mas também dramaturgos/as, produtores/as, diretor/as cenotécnicos/as e toda uma cadeia de altíssimo nível e fazendo bonito quando toca o terceiro sinal. Não sabe por onde começar? Chega junto.

Neste roteiro, nós do Orbit deixamos de lado os centros culturais para celebrar espaços que funcionam unicamente como teatros. São eles que muitas vezes a gente esquece de frequentar, acompanhar, ajudar a manter, lembrando que o teatro, drama ou comédia, é sempre catarse coletiva. A injeção de adrenalina presencial que a tecnologia foi incapaz de substituir. Ainda bem!

 

Teatro Cacilda Becker, Lapa
Todo paulistano deveria saber que a Prefeitura ostenta uma rede de teatros espalhados por todas as regiões da cidade, com uma programação gratuita e nomes que homenagem grandes personagens da histĂłria cĂŞnica brasileira: Paulo EirĂł, JoĂŁo Caetano… e Cacilda Becker, que batiza este verdadeiro marco da Lapa, pertinho de um boteco tĂŁo tradicional quanto, o Valadares.

Em cartaz: “Noite de Brinquedo no Terreiro de Yayá”

 

 

Teatro Itália, República
Prestes a completar 60 anos e um dos palcos mais tradicionais da cidade, o Teatro da Aliança Francesa anda ameaçado de fechar suas portas. Ainda bem que a poucas quadras dali fica o Teatro Itália Bandeirantes, que vem assumindo um pouco o papel de abrigar produções consistentes, muitas delas produzidas de forma independente.

Em cartaz: “Helena Blavatsky, a voz do silêncio”

 

 

Teatro Viradalata, Perdizes
Sofisticado e intimista, o Viradalata foi fundado em 2013 por Alexandra Golik, diretora da Cia Le Plat du Jour, no miolinho de Perdizes. Diante das paredes de tijolo aparente, suas duas salas acomodam até 400 pessoas simultaneamente, com uma programação que mistura teatro adulto, infantil e shows.

Em cartaz: “O Bosque dos Sonâmbulos”, “A Noviça Rebelde” e “O mistério de feiurinha”

 

 

Teatro Santander, Itaim Bibi
Para quem gosta de musicais, o Santander divide com o Teatro Renault a proeminência na programação do gênero – boa parte dela com elencos numerosos e produções importadas e/ou adaptadas da Broadway. Ali, além das grandes dimensões – uma plateia para 1.084 pessoas – um elevador para orquestra com alta capacidade de carga favorece a montagem de superproduções como “My Fair Lady”, ou “Chicago”.

Em cartaz: “Uma Linda Mulher”

 

 

Teatro SĂ©rgio Cardoso, Bela Vista
Grandão, tradicional, debruçado sobre a 13 de maio (que ali já chama Rui Barbosa). Quem cresceu na São Paulo dos anos 1980 talvez tenha ido lá ver uma peça infantil, com um pipoqueiro que ficava religiosamente parado na calçada em frente (será que ainda está lá?). O Sérgio Cardoso é a cara do Bixiga – daquele pedaço onde cantinas, feira de antiguidades, Al Janiah convivem e se misturam fazendo do bairro um locus ímpar. E por falar em Bixiga….

Em cartaz: “Elis, A Musical” e “Parabéns Sr. Presidente”

 

 

Teatro Oficina, Bela Vista
Que luxo para a cidade ter um teatro projetado Lina Bo-Bardi. Que luxo maior ainda que esse espaço envidraçado e tão irreverente tenha sido ocupado nas últimas décadas por Zé Celso Martinez Corrêa. O Oficina Uzyna Uzona é o símbolo maior da São Paulo tropicalista e não à toa é tombado como Patrimônio Histórico. Ali, nasceram montagens históricas, como “O Rei da Vela” e o teatro segue vivissimo, com Renato Borghi, Marcello Drumond, Camila Mota e tantos honrando seu legado.

Em cartaz: “O que nos mantém vivos”

 

 

Tuca, Perdizes
Inaugurado em 1965 com a apresentação de “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto, o Teatro da Universidade Católica, TUCA, nasceu ligado ao Movimento Estudantil e foi o epicentro de importantes manifestações políticas durante o período da ditadura. Junto com o Tusp (mais singelo) e com o teatro da Faap (mais elegante), ele forma o trio de teatros universitários da cidade. Ostenta ainda o Tucarena, um palco circular com oito metros de diâmetro e boa programação.

Em cartaz: “Eu de você” e “O dia seguinte”

 

Teatro Mooca
Com estacionamento, segurança e opções de alimentação, os teatros de shopping são parte da vida prática na cidade e costumam enfatizar programação familiar – infanto-juvenis, comédias, stand-ups. Assim como o Morumbi, o Higienópolis ou o Frei Caneca, o Mooca Plaza Shopping ostenta um teatro inaugurado em 2020, um dos mais novos da cidade. Na Mooca, é bom lembrar, está também o histórico Arthur de Azevedo, um edifício lindo projetado na década de 1950 por Roberto Tibau.

Em cartaz: “Lisbela e o Prisioneiro: O Musical” e “A Fabulosa Trupe da Galinha Pintadinha”

 

 

Pequeno Ato, Vila Buarque
Ele é pequenino, como seu próprio nome diz, mas nem por isso menos potente. Fundado pelo diretor Pedro Granato, seu piso e arquibancadas móveis vão sendo remodelados conforme o espetáculo, em um dos espaços experimentais mais ativos da atualidade, na mesma rua do histórico Teatro de Arena Eugênio Kusnet.

Em cartaz: “Vagamundo”

 

 

Teatro Vivo, Brooklin
No meio das torres corporativas da Berrini e das pontes pĂŞncil naquela altura da Marginal, um teatro pode passar despercebido. Mas ele está lá, ostentando uma programação robusta, com produções premiadas e ao mesmo tempo sem medo de tocar em temas sensĂ­veis como o impacto da Aids sobre a comunidade gay no inĂ­cio dos anos 1980 (“A Herança”) ou o impacto do racismo institucional (“O incidente – American Son”).

Em cartaz: “A Última Sessão de Freud” e “A Tropa”

 

 

Espaço Satyros, República
Quem viveu o início dos anos 2000 em São Paulo, há de se lembrar do verdadeiro renascimento vivido pela praça Roosevelt (com seus projetos de intervenção urbana até hoje controversos), capitaneado pelo Espaço dos Satyros. Dirigido por Rodolfo García Vásquez, ostenta todo ano o festival Satyrianas – programação intensiva que muitas vezes atravessa a madrugada, com gente alternando entre o teatro e bares ao redor. A próxima edição é agora, do 12 ao 15/10.

Em cartaz: “As Bruxas de Salém”

 

 

👀 Outros espaços para ficar de olho
Espaço Parlapatões Teatro Paiol, Teatro Renaissance, Teatro Raul Cortez, Espaço Elevador,Teatro de Contêiner Mungunzá, Sede do Grupo XIX de Teatro, Teatro Bravos…

 

Fonte: Tá Todo Mundo Tentando

 

Post criado 415

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo