Profa. Dra. Eunice Prudente passa a integrar o Conselho de Administração da Adaap, associação que gere o projeto da SP

Na última quarta-feira, 9, Eunice Prudente, professora, doutora e pesquisadora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), conheceu e visitou as instalações da sede Roosevelt da SP Escola de Teatro e foi recebida por Ivam Cabral, diretor executivo, Elen Londero, coordenadora na diretoria, e Dinovan Oliveira, advogado da instituição. Nesse amistoso encontro, Eunice foi convidada a integrar o Conselho de Administração da ADAAP, associação que gere o projeto da Escola.

A boa nova! Com o maior prazer – e amor – do mundo, recebemos na SP Escola de Teatro a visita da professora Eunice Prudente, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. A boa notícia: a partir de agora, ëla passa a integrar o Conselho de Administração da Adaap!“, celebrou Cabral.

Atualmente Secretária Municipal da Justiça, Eunice é credenciada nos programas de pós graduação, Área Direito do Estado, com projeto “Democracia, igualdade e combate à discriminação”; e Área Direitos Humanos, projeto de pesquisa “O Estado Democrático de Direito – Diversidade e desigualdade no Brasil”.

A professora tem muitos artigos publicados na área jurídica. Ela é autora da primeira tese que propõe a criminalização da discriminação racial, a qual foi aprovada em 1980 e faz parte do livro “Preconceito Racial e Igualdade Jurídica: a cidadania negra em questão” que foi publicado pela Editora Julex em 1989. Fez parte da Frente da Mulheres Feministas, onde conheceu importantes nomes do civismo e da política, como Ruth Cardoso, Eva Blay, Marte Suplicy e Ruth Escobar. Além disso, também conviveu com grandes pensadoras do feminismo negro, como Sueli Carneiro e Léa Gonzalez.

Eunice também tem uma ativa participação na Ordem dos Advogados do Brasil, onde vem integrando o conselho estadual, assim como a diretoria da ESA OAB SP e várias comissões.

Dentre as funções públicas que exerceu estão a de diretora Executiva da Fundação PROCON São Paulo ( 2006); secretária de Justiça do Estado de São Paulo de 2007 a 2008 e diretora Técnica na Secretaria de Governo do Estado de São Paulo (2012 a 2020).

Suas funções atuais são de Secretária Municipal da Justiça em São Paulo e professora doutora na Faculdade de Direito da USP, lotada no Departamento de Direito do Estado, ministrando aulas nos cursos de graduação e de pós-graduação nos programas de mestrado e doutorado nas áreas: Direito do Estado e Direitos Humanos.

Seja muito bem-vinda Profa. Dra Eunice Prudente!

 

A ADAAP
A Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap) é uma Organização Social de Cultura, sem fins lucrativos, formada por integrantes dos principais grupos de teatro da cidade de São Paulo.

Criada para desenvolver e administrar projetos socioeducacionais, culturais e institucionais, desde 2010 a Adaap é gestora da SP Escola de Teatro – um dos mais importantes centros de formação na artes do palco na Amércia Latina. A instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo oferece curso técnico em teatro, gratuito, com oito linhas de estudo, além de cursos de curta duração.

O modelo pedagógico desenvolvido pela Adaap para a SP Escola de Teatro, que une autonomia do estudante e criação coletiva, é referência no Brasil e em outros países, sendo replicado em diversas instituições educacionais.

Além de São Paulo, a Associação dos Artistas Amigos da Praça também participa da gestão da MT Escola de Teatro, fruto da parceria entre Unemat, Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT) e o grupo Cena Onze.

A Adaap é integrante da Associação Brasileira das Organizações Sociais de Cultura (Abraosc) um exemplo de modelo de gestão de políticas públicas, implementado no estado de São Paulo.

 

Fonte: SP ESCOLA DE TEATRO

Post criado 92

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo