PRAÇA ROOSEVELT SE MANTÉM UM DOS PRINCIPAIS POLOS CULTURAIS DE SP

Por Julia Couto

Reformas da prefeitura desde 2010 cercaram a praça Franklin Roosevelt, na Consolação (centro), de tapumes, mas não diminuíram o movimento da região, que concentra seis teatros, bares, uma escola de atuação e muito agito nos finais de semana.

Segundo Rodolfo Garcia Vázquez, um dos fundadores da trupe Satyros, cerca de 1.500 pessoas passam pelos dois teatros do grupo, junto à praça, por fim de semana.

“A reforma afastou moradores de rua”, conta.

A área oferece opções de espetáculos, além de bebida e comida, a preços que agradam os frequentadores.

“Aqui, vejo uma peça por R$ 30. Em outros teatros, pago até R$ 100”, diz a vendedora Carla Mara, 21 anos, que vai à Roosevelt há dois anos.

O objetivo dos grupos teatrais é usar a praça após a reforma –que deve ser encerrada em setembro.

“Ela terá uma arquibancada que permitirá peças ao ar livre”, conta Hugo Possolo, diretor da trupe Parlapatões.

Fonte: Agora São Paulo, 1 de junho de 2012

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 768

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo