ENCONTRO COM NOSSA LÍNGUA

Plaza do Obra Doiro, Santiago de Compostela

Estou agora em Santiago de Compostela, na Galícia, para participar de um seminário internacional sobre políticas culturais. Em seguida, passarei por Lisboa, onde discutirei um possível intercâmbio com o coletivo Teatro do Vestido, que deverá fazer uma pequena residência na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

Mas o que gostaria de contar agora é sobre esse seminário de políticas culturais. Trata-se do “3º Encontro Internacional de Políticas de Intercambio no Ámbito das Artes Escénicas”. A programação começou hoje (dia 30), mas minha participação efetiva será na Mesa Redonda de amanhã (1º de dezembro), que vai tratar do tema “O Ensino Artístico na Galícia e na CPLP”. CPLP é sigla para Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. E isso me leva a refletir que é muito bom pensar no português como uma língua que vai além do Brasil. Nós, brasileiros, somos muito focados em nosso próprio País, fechando os olhos para a África, por exemplo, onde também se fala o idioma e cuja cultura é tão, mas tão rica.

Na Galícia, estão representantes de sete países (Portugal, Guiné-Bissau, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Brasil). E acho fundamental que a nossa SP Escola de Teatro esteja presente em um evento de tamanha relevância. Na Mesa Redonda de amanhã, por exemplo, estarei ao lado de membros da Universidade do Minho, da Cadeira de Teatro da Universidade de Santiago, da Escola de Comunicação e Artes de Moçambique, entre outros. Como se sabe, a  troca de experiências e saberes é fundamental, especialmente no universo das artes.

Aqui, acabamos conhecendo vários projetos relevantes brasileiros (isso mesmo!). Por exemplo, eu e Óscar Silva, assistente da diretoria executiva da SP Escola de Teatro, que viaja comigo, ficamos muito próximos das ideias do Marcio Meirelles, que faz um importantíssimo trabalho na Bahia. Como o Márcio tem uma ação internacional muito grande, acaba sendo muito mais respeitado no exterior do que em seu próprio país.

As pessoas estão muito interessadas na SP Escola de Teatro, e ainda nem fizemos a apresentação. Há muita expectativa. Mas isso será tema de uma próxima coluna…

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 773

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo