NA MÍDIA: “CABARET STRAVAGANZA” REESTREIA NA SEXTA, 27/01

Arte e tecnologia estão ligadas no novo espetáculo do grupo Os Satyros, que volta aos palcos na sexta (27), com direção de Rodolfo García Vázquez, no Espaço Satyros Um

Baseado na ideia de humanidade expandida, em que corpos e tecnologia são uma extensão,o espetáculo Cabaret Stravaganza, da Cia. Os Satyros, volta ao palco do Satyros Um na próxima sexta-feira. As apresentações acontecem às quintas, sextas, sábados e domingos.

Com direção de Rodolfo García Vázquez e 12 atores em cena, o texto de Maria Shu discute a relação do homem com a revolução tecnológica e suas implicações sobre a vida contemporânea, partindo das influências das stravaganzzas vitorianas, das performances dadaístas do Cabaret Voltaire e dos cabarés alemães dos anos 20 e 30.

Durante o trabalho de pesquisa, também foram estudadas as revoluções digitais e as recentes descobertas da neurociência, como as de Antonio Damásio e Miguel Nicolelis. Para compor a dramaturgia, foram usados relatos pessoais, vivências e aparatos tecnológicos que propõem a conexão entre o real e o digital.

No palco, a peça utiliza recursos de multimídia, internet e telefonia, numa sequência de cenas e intervenções performativas. Elementos do burlesco, da pantomima, da revista e do show de variedades estão presentes na montagem.

Os atuantes criam cenas sem personagens, trabalhando com caráter performativo, baseados em suas próprias experiências pessoais. Eventualmente, surgem figuras surreais em cena, num delírio onírico contínuo.

A encenação é exuberante em imagens, com interferências visuais e rápidas passagens de cenas, provocando visual e sonoramente o espectador a viver uma experiência de cabaré dadaísta do século XXI.

Os figurinos, criados por Daise Neves, buscam inspiração em elementos ciborgue, aliados a imagem dos clowns, de toques de teatro de revista e burlesco, em mais de uma centena de peças de vestuário e acessórios.

Projeto Lou-Leo
Apresentado na estreia digital, transmitida pela internet do Restaurante Rose Velt, em São Paulo, no último dia 27, o projeto Lou-Leo pretende arrecadar R$ 15 mil, por meio de um programa de financiamento colaborativo, para que o ator Leo Moreira Sá, da companhia, realize uma cirurgia para retirada da mama (masectomia).

O ator transexual pretende adaptar sua realidade física – feminina – à sua verdadeira identidade de gênero – genderless. Para isso, o projeto Lou-Leo, que é uma das cenas do espetáculo, conta com um site (www.cabaretstravaganza.com.br) onde o público pode fazer sua doação (de R$ 20 a R$ 1.000). Durante a temporada da peça, todos os detalhes do processo serão mostrados aos espectadores presentes na plateia ou pela internet.

Para isso, os Satyros não terão nenhum envolvimento com o aspecto financeiro do projeto, que será controlado por uma empresa competente do ramo,  e pretende apenas realizar, performativamente, uma ação digital – a doação de dinheiro pela internet – que vai interferir diretamente no mundo real.

Serviço:
Cabaret Stravaganza
Reestreia, dia 27/01, às 21h. Espaço dos Satyros Um – Praça Roosevelt, 214. 5°, 6° e sáb.,  21h. Domingo: 20h30 – 90 minutos. 16 anos. Ingresso promocional: R$ 20.

Reservas: 3258.6345

Na rede:
Twitter: @os_satyros
Facebook: Os Satyros
Site: www.cabaretstravaganza.com.br e www.satyros.com.br

Sinopse:

A partir da ideia de que a humanidade se encontra em um momento de profundas transformações tecnológicas e científicas, o espetáculo busca discutir as implicações tanto na nossa forma de viver e se relacionar com ele quanto nas próprias conseqüências que este momento implica para a compreensão da nova condição humana e, portanto, para o próprio teatro. O espetáculo apresenta cenas extravagantes e envolve a utilização de recursos multimídia, internet e telefonia e recupera características das stravaganzzas vitorianas, as performances dadaístas do Cabaré Voltaire e dos cabarés alemães dos anos 20 e 30, com liberdade de formas e estilos, estruturas fragmentadas de cenas e elementos do burlesco, da pantomima, da revista e do show de variedades.

Ficha Técnica:

Direção: Rodolfo García Vázquez
Assistente de direção: Esther Antunes
Elenco: Ivam Cabral, Gustavo Ferreira, Phedra de Córdoba, Cléo de Páris, Andressa Cabral, Marta Baião, Henrique Mello, Fábio Penna, Júlia Bobrow, Robson Catalunha e José Alessandro Sampaio e a participação especial de Léo Moreira Sá.
Dramaturgia: Maria Shu
Figurino: Daíse Neves
Adereços: Daíse Neves e Milton Fucci
Cenário: Marcelo Maffei
Iluminação: Rodolfo García Vázquez e Léo Moreira Sá
Sonoplastia: Ivam Cabral
Apoio coreográfico: Kátia Kalsavara
Fotografia, identidade visual e vídeo para site: Rodrigo Meneghello
Assessoria tecnológica: Gustavo Minghetti
Adereços eletrotecnológicos: Carlos Orelha
Consultoria digital: Daniel Guth, Júlia Bobrow e Robson Catalunha
Criação de hotsite: Bob Wei
Operador de Som: Elder Nunes
Operador de Luz: Leo Moreira Sá
Preparação vocal: Gerson de Souza
Captação de imagens documentais: Robson Catalunha e Lívia Bohnsack
Edição de imagens documentais: Roberto Reiniger
Produção: Thadeo Ibarra
Coordenação de assessoria de imprensa: Robson Catalunha
Assessoria de imprensa: Idearia – Comunicação e Criação de Conteúdo

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 740

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo