As calças compridas da Cila

Não sei porque, eu nunca mais esqueci dessa história. Eu devia ter uns quatro anos. Cinco, no máximo. Em 1967, 68, morava em Ribeirão Claro, cidadezinha linda no norte velho do Paraná, com cerca de seis mil habitantes, na altura. Vivíamos numa casa de madeira muito pequena – amarela, com janelas azuis e, de tão detonada, bonitinha, até – eu, cinco irmãos e meus pais. A exatos cem metros dali, a casa da Cila, filha mais nova da dona Yolanti, professora de português dos meus irmãos mais velhos.
 
Aos finais de semana, sempre às sextas e sábados, religiosamente depois da missa das sete e meia, o alto-falante do Cine Brasil começava a tocar músicas, enquanto os jovens se reuniam na praça de cima. De cima, porque a praça da igreja era a de baixo.
 
Mas eu falava da Cila, a filha da dona Yolanti, que, aos 16, 17 anos era muito alta, magra e bem bonita. Pois é, um dia a Cila, que viajava muito para São Paulo e que era muito elegante, resolveu ir à missa de calças compridas. Foi um furdunço danado, meu Deus, como foi! Porque, é certo, até aquele dia nenhuma menina, moça ou mulher de Ribeirão Claro ousara tanto.
 
De repente, a cidade toda começou a falar da Cila que vestira calças compridas. E o povo de Ribeirão Claro estava mesmo horrorizado. Me lembro do pessoal vizinho de casa dizendo coisas do tipo “que absurdo, uma moça de família”; “meu Deus, ir à missa vestida desse jeito”; “na missa, logo na missa, vejam que heresia!”
 
Talvez seja exagero meu, não tenho memória para lembrar os detalhes essa história, mas parece que até o padre Max, que rezava a missa em latim, quando soube da ousadia da Cila, a proibiu – e também as moças da cidade – de entrar vestida de calças compridas na nossa igreja.
 
Foi um escândalo enorme essa história da Cila, que era linda, elegante e moderna. E que foi a primeira ribeirãoclarense a usar calças compridas em 1967, 68.
 
 
[ na foto, Audrey Hepburn vestindo calças compridas desenhadas por Coco Chanel ]
Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 1184

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo