A análise psicanalítica das Artes Cênicas

Curso Presencial
Teatro e psicanálise 

Programa
Estes encontros têm como objetivo pensar a psicanálise como forma de conhecimento possível sobre o teatro contemporâneo. Não se trata de buscar interpretar psicanaliticamente obras teatrais, mas sim de valer-se do arcabouço psicanalítico para investigar as artes cênicas, buscando intersecções entre os dois campos.

A base teórica é predominantemente lacaniana, valendo-se de conceitos desenvolvidos por Jacques Lacan em seus seminários e escritos e tratando do inconsciente nas Artes Cênicas, as ideias de véu, máscara e semblante, a foraclusão e o infamiliar.

Metodologicamente, encontros formativos sobre os textos propostos na programação são intercalados com conversas com artistas da cena que trazem em seus trabalhos ressonâncias das ideias psicanalíticas.

Recomendamos o uso de máscara cobrindo nariz e boca.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, solicite pelo e-mail centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br, após a conclusão e efetivação do pagamento da sua inscrição, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.

As inscrições podem ser feitas a partir das 14h do dia 28/3 no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc ou presencialmente em qualquer unidade do Sesc São Paulo. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

O pagamento pode ser feito através do cartão de crédito, débito ou em dinheiro. Trabalhamos com as bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

** Ao término do curso, você poderá solicitar sua declaração de participação pelo e-mail declaracao.cpf@sescsp.org.br
A declaração será encaminhada em até 30 dias

*** Havendo ainda disponibilidade de vagas para os cursos presenciais, as inscrições poderão ser feitas no dia do curso no Centro de Pesquisa e Formação.

O cancelamento poderá ser realizado com até 48 horas antes do início da atividade, por email: centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br

(Foto: Divulgação)

Data: 10/04/2023 a 26/04/2023

Dias e Horários: Segundas e quartas, 15h30 às 17h30.

Curso Presencial: Inscrições a partir das 14h do dia 28/3, até o dia 10/4. Enquanto houver vagas.
Local: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar / Bela Vista – São Paulo.
Valores
R$ 18,00 – credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 – pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 – inteira

Inscreva-se agora

 

Palestrantes

Ronaldo SerruyaRonaldo Serruya

Dramaturgo, ator e diretor, em seu trabalho, toca em temas como homossexualidade, soropositividade e outros marcadores de opressão. Atuou em “Corpo Elétrico” e “Desmesura”, entre outros.
(Foto: Acervo Pessoal)

 

Artur KonArtur Kon
Artista de teatro e pesquisador. Bacharel em Artes Cênicas pela Unicamp, onde fundou a Cia de Teatro Acidental, na qual trabalha até hoje como ator e dramaturgo (seus textos foram publicados no livro “Trilogia dos Afetos Políticos”, Ed. Javali, 2022). Mestre e doutor em Filosofia pela USP; a dissertação Da teatrocracia: estética e política do teatro paulistano contemporâneo foi publicada em livro pela Annablume (2017). A tese defendida em 2021 investiga a obra teatral de Elfriede Jelinek; um volume com traduções inéditas das peças dela está no prelo. Atualmente realiza pesquisa de pós-doutorado na ECA-USP.
(Foto: Caca Bernades)

 

Ivam CabralIvam Cabral
Ator, diretor teatral, dramaturgo, cineasta e diretor executivo da SP Escola de Teatro. Doutor e mestre em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em Artes Cênicas, com habilitação em Interpretação Teatral pela Pontifícia Católica do Paraná (PUC/PR) e especialista em Psicoterapia Psicanalítica (Unip). Ao lado de Rodolfo García Vázquez, fundou a Cia. de Teatro Os Satyros (1989), que tem em seu currículo 140 espetáculos teatrais e mais de cem prêmios no Brasil e no exterior. É autor de mais de 15 livros – nos mais diversos gêneros, como crônicas, dramaturgia e infantil -, tem vasta produção de artigos acadêmicos no Brasil e no exterior.
(Foto: André Stefano)

 

Janaina LeiteJanaina Leite
Atriz, diretora, dramaturga e doutora pela ECA- USP. É uma das fundadoras do premiado Grupo XIX de Teatro de São Paulo. Em 2008 deu início a sua pesquisa sobre o documentário e o uso de material autobiográfico em cena, resultando em diversos espetáculos e no livro “Autoescrituras performativas: do diário à cena”, publicado pela Editora Perspectiva. Em 2019, estreou o espetáculo “Stabat Mater”, contemplado pelo Edital de Dramaturgia para Pequenos Formatos do Centro Cultural São Paulo e ganhador do Prêmio Shell de melhor dramaturgia. Com “Camming 101 noites” e “História do Olho – um conto de fadas porno noir”, coproduções da Mostra Internacional de São Paulo, dá continuidade à sua pesquisa tensionando teatro, experiência e pornografia sob a perspectiva de um real obsceno.
(Foto: Andre Cherri)

 

Ferdinando Martins

Ferdinando Martins
Professor e pesquisador da ECA-USP, desenvolve pesquisas nas áreas de arte, teoria do teatro, estudos da performance, psicanálise e produção cultural. É jurado dos prêmios Shell, Bibi Ferreira e da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA).

(Foto: Acervo Pessoal)

 

Renata CarvalhoRenata Carvalho
Atriz, diretora, dramaturga e transpóloga (antropóloga trans). Fundadora do MONART (Movimento Nacional de Artistas Trans), do “Manifesto Representatividade Trans” (que visa que artistas trans interpretem personagens trans) e do COLETIVO T (1º coletivo artístico formado integralmente por artistas Trans em SP).
(Foto: Acervo Pessoal)

 

Silvia GomezSilvia Gomez
Jornalista, dramaturga e roteirista, autora das peças teatrais “Mantenha fora do alcance do bebê” (ganhadora dos prêmios APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte, na categoria de melhor dramaturgia, e Aplauso Brasil, em 2015), “Neste mundo louco, nesta noite brilhante” (indicação ao Prêmio Shell paulistano, na categoria melhor dramaturgia, em 2019) e “A Árvore” (Editora Cobogó), entre outras. Suas peças foram traduzidas para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano, mandarim e sueco, tendo sido encenadas e lidas em diversos países.
(Foto: Renato Nascimento)

 

Fonte: Centro de Pesquisa e Formação SESC

Post criado 375

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo