Satyros colocam Édipo em marcha nas ruas

O espetáculo se inicia na sede da companhia e no segundo ato, parte por um passeio pela praça Roosevelt (foto: André Stefano)

Companhia faz releitura de texto clássico de Sófocles em andanças pela praça Roosevelt

GUSTAVO FIORATTIDE SÃO PAULO

No último 13 de junho, quando as manifestações em São Paulo se agravaram com resposta violenta da polícia, muita gente que passava pela praça Roosevelt se refugiou na sede do grupo Os Satyros.

A companhia de teatro, havia quase um ano, ensaiava adaptação para o clássico “Édipo Rei”, de Sófocles. Dali em diante, passaram a moldar o processo segundo a situação política observada.

O resultado, que poderá ser visto a partir de hoje, é um espetáculo que se inicia na sede da companhia e que, no segundo ato, parte por um passeio pela praça Roosevelt.

No meio do caminho, acumulam-se cenas que fazem alusão às manifestações. Há, por exemplo, o uso de cartazes e de pichação entremeando os diálogos. São incorporados ainda ao espetáculo elementos que simbolizam a relação da companhia com a praça. Skatistas (de dentro e de fora do elenco) participam de uma cena ao ar livre.

A pergunta que fica no ar acaba sendo a seguinte: como encaixar tudo isso à história de Édipo (Óscar Silva), sujeito que, sem saber, mata seu pai e desposa sua própria mãe, Jocasta (Cléo De Páris)?

Para o diretor da montagem, Rodolfo García Vázquez, “Édipo Rei” também mostra a crise de uma cidade: a população de Tebas sofre com a infertilidade da terra, com pestes, com o gado que definha. “O líder político vai investigar a origem da crise e descobre que ele próprio é a crise”, analisa o diretor.

É uma leitura que se desvia do sentindo psicanalítico abordado por Freud, embora ele esteja lá de alguma maneira, ressaltado por um olhar mais debochado.

Além de integrantes da companhia Os Satyros, também estão em cena cantores do Coral da Cidade de São Paulo, regidos pelo maestro Luciano Camargo.

A peça estreia em um momento de franca produção da companhia, que volta de duas viagens para o exterior, onde apresentaram espetáculos de seu repertório na Suécia e nos Estados Unidos.

O ator Ivam Cabral, que dirige o grupo ao lado de Vázquez, anunciou que o Satyros também está produzindo um programa para o canal Multishow em parceria com a produtora curitibana WG7BR.

A estreia está programada para outubro. A série, adianta Ivam, será protagonizada por três blogueiros.

ÉDIPO NA PRAÇA
QUANDO sex., sáb. e dom., às 20h
ONDE Espaço dos Satyros (pça. Roosevelt, 214, tel. 3258 6345)
QUANTO R$ 30
CLASSIFICAÇÃO 14 anos

Fonte: Folha de S. Paulo, 16 de agosto de 2013

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 1101

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo