Diário da Faustina

Menos de seis horas depois de chegar, Faustina já era dona absoluta de casa. Blangis e João, os outros gatos, é que andam se escondendo dela.

Impressionante! Normalmente quando se traz um bichano pra casa,  nos primeiros dias, é ele que se esconde. Pela primeira vez aconteceu o oposto. Enquanto Blangis e João estão apavorados, Faustina reina como dona absoluta de casa.

Faustina está toda estrupiada, necessitando de muitos cuidados. Acabou de fazer uma cirurgia enorme que ainda não cicatrizou. Vivendo na rua, foi espancada e perdeu os cinco filhotes que morreram dentro de seu útero. Aos seis meses a pobrezinha ficou prenha no primeiro cio e deste espancamento resultou uma boca torta que, na verdade, é seu charme.

A grande heroína desta história é a Natalia Gonsales que ficou sabendo, através de um post por aqui, que havia uma gatinha em Osasco que vivia nas ruas e que seguia as pessoas quando passavam por ela. E que, em dias de chuva, dormia dentro de motores de carro.

Na semana passada, segunda (6/1), Natalia foi atrás dessa história e levou a bichana para um veterinário que cuidou da pobrezinha – os filhotinhos já estavam necrosando.

Também no início da semana passada eu publiquei uma mensagem no Twitter dizendo que estava pensando em adotar uma gatinha, que sentia falta de uma energia felina feminina em casa. A Julia Bobrow me apresentou a história da Natalia e todos nos apaixonamos.

2020 começando com emoção, ♥️.

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 818

2 comentários em “Diário da Faustina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo