A[L]BERTO #2: A CONTINUIDADE

A edição tem como objeto principal o papel do dramaturgo no teatro atual.

Ao primeiro contato com a publicação que aguarda ser lida na mesa, a imagem que se vê é a de um índio da tribo krahô se maquiando. O nome, já conhecido, faz menção ao crítico, escritor, dramaturgo, ator e diretor teatral Alberto Guzik (1944-2010). O #2 na parte inferior da capa já revela: ela chegou para ficar.

O palco escolhido para o lançamento da segunda edição da A[L]BERTO, a revista da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, promovido na noite da última sexta-feira (27), foi a Livraria da Vila, no Shopping Higienópolis.

O evento reuniu diversos artistas e profissionais da área teatral e cultural, que compareceram para prestigiar o segundo número da revista, que, assim como na edição de estreia, tem edição da professora e pesquisadora Silvana Garcia, responsável pela coordenação do projeto, e tiragem de 4 mil exemplares.

Tendo como objeto principal o papel do dramaturgo no teatro atual e o fazer dramatúrgico de nosso tempo, a publicação do outono traz uma discussão sobre o tema que contou com Aimar Labaki, Ivam Cabral e Luís Alberto de Abreu, sob mediação de Marici Salomão, coordenadora do curso de Dramaturgia da Escola. Também podem ser conferidos ensaios de J.C. Serroni sobre a cenografia e de Mônica Monteiro, que faz uma reflexão a respeito do papel da palavra e da voz na construção material da cena. Artigos assinados por Joaquim Gama, coordenador pedagógico da Instituição, e os pesquisadores Nanci Fernandes e José A. Sánchez, completam o conteúdo.

“Chegar à segunda edição da A[L]berto é a realização de um grande projeto, ainda mais sabendo que publicações teatrais são raras na história do Brasil. Também nos deixa muito felizes lembrar o Guzik, que foi mais que um grande companheiro, foi um inspirador, pois fez o caminho inverso: veio do pensamento e da crítica para a prática, com um olhar muito sólido e conhecimento profundo. Acima de tudo, foi um entusiasta que sempre procurava trazer o futuro”, afirmou Ivam Cabral, que além de diretor executivo da Instituição, integra o conselho editorial da revista.

Segundo Ivam, a perspectiva do confronto de ideias que permeou a trajetória de Guzik, assim como o convívio entre pontos de vista diversos, são algumas das bases que fornecem suporte para o conteúdo da publicação.

Silvana Garcia, que também estava presente, disse ter um carinho especial por esta edição, por ter como enfoque a dramaturgia, uma das áreas mais críticas do teatro, segundo ela. “Acho muito importante a Escola lançar esta revista. Sedimenta práticas pedagógicas e o trânsito de pensamento que atinge aprendizes e toda a classe teatral e gera discussões importantes”, ressaltou.

O coordenador dos cursos de Cenografia e Figurino e Técnicas de Palco, J.C. Serroni, também mostrava empolgação ao comentar sobre o projeto, o qual, de acordo com ele, “não é uma revista, e sim um livro, com documentos importantes para registrar a ebulição do teatro brasileiro”.

A primeira edição da A[L]BERTO foi lançada em dezembro do ano passado. Agora, este número de outono pode ser encontrado nas estantes da Livraria da Vila.

Fonte: SP Escola de Teatro, 30 de julho de 2012.

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 1077

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo