ADONIS, O MAIOR POETA ÁRABE, AGORA EM PORTUGÊS

Adonis: poesia é a tentativa de obrigar a língua a dizer aquilo que a prosa jamais conseguirá exprimir

Adonis, pseudonimo de Ali Ahmed Said, é considerado o maior poeta árabe vivo. Nascido na Síria, em 1930, vive em Paris, após ter passado por Nova York.

Um dos principais tradutores do árabe para o francês, além de influenciar mais de uma geração de escritores árabes, Adonis contribuiu para a modernização de sua língua.

A Companhia das Letras acaba de publicar “Poemas” (256 págs., R$ 42,00), uma belíssima seleção de seus escritos organizada e traduzida por Michel Sleiman.

Dividida em 3 blocos – poemas de 1957-1968, de 1971-1988 e 1994-2003 –, a obra traz um importante apanhado de sua produção.

Para o autor, “a lírica representa uma forma de violação da língua; é a tentativa de obrigar a língua a dizer aquilo que a prosa jamais conseguirá exprimir”.

Com apresentação de Milton Hatoum,  “Poemas” é importante, não apenas porque apresenta aos leitores brasileiros, pela primeira vez, a força deste que é um dos maiores porta-vozes da poesia árabe, mas também porque nos mostra que o escritor é, seguramente, um dos maiores nomes da poesia contemporânea.

TRECHO:

(…)

O que é o vento?
alma que não quer
habitar o corpo.

(…)

O que é a morte?
carro que leva
do útero da mulher
ao útero da terra.

(…)

O que é a lágrima?
guerra perdida pelo corpo.

(…)

O que é a memória?
casa habitada só
por coisas ausentes.

(…)

O que é a metáfora?
asa aliviando
no peito das palavras.

(…)

O que é a sorte?
dado
na mão do tempo.

(…)

– Clique aqui e leia um trecho do livro “Poemas”, de Adonis

Ator, roteirista e cineasta. Co-fundador da Cia. Os Satyros e diretor executivo da SP Escola de Teatro.
Post criado 773

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo