Satyrianas: Evento traz 78 horas de programação no feriado

De quinta (20) a domingo (23), a 15ª edição do projeto leva atrações variadas à praça Roosevelt, no sistema “pague o quanto puder”

LUIZA WOLF

Quem ficar em São Paulo no feriado poderá ir ao teatro sem que o ingresso pese no bolso. É que todas as montagens que participam do projeto Satyrianas, de quinta (20) a domingo (23), adotam o esquema “pague o quanto puder”. Além de teatro e dança, a programação também tem exibição de filmes, bate-papos e exposições.

Criado pelo grupo Os Satyros, o evento tem peças reunidas em projetos.

O “DramaMix”, por exemplo, apresenta textos de autores consagrados: no domingo, às 20h30, Ney Matogrosso dirige “Jonas e a Baleia”, texto de Walcyr Carrasco, na SP Escola de Teatro.

Veja, a seguir, outras indicações

selecionadas pela sãopaulo.

CORAÇÃO DARK ROOM
Com Ricardo Corrêa, o monólogo mergulha na mente de um assassino em série. O personagem, um garoto de programa, reflete sobre sua condição humana e também sobre a relação entre dois homens, nos dias atuais.
Espaço Parlapatões. Pça. Franklin Roosevelt, 158, República, região central, tel. 3258-4449. Coração Dark Room , 70 min., 16 anos, sex.: 23h59. Ingr.: contribuição voluntária. CC: todos. a d i n w

PAVILHÃO JAPONÊS – O ENSAIO
Mauricio Lencasttre dirige o ensaio da peça escrita por Otavio Frias Filho, diretor de Redação da Folha. A obra faz um paralelo entre a violência cotidiana e o fim do mundo. Ao final, atores e diretor participarão de um debate.
Espaço dos Satyros 1. Pça. Franklin Roosevelt, 214, Consolação, região central, tel. 3258-6345. 70 lugares. Pavilhão Japonês- O Ensaio , 70 min., 14 anos, sex.: 22h30. Ingr.: contribuição voluntária. CC: M e V. a d i n w

KARAMÁZOV
Baseada em “Uma História Lamentável” e em “Os Irmãos Karamázov”, de Fiódor Dostoiévski, a Companhia da Memória criou este apanhado de três peças.
“Uma Anedota Suja” é o prólogo e conta a história de Pralinski, um funcionário público que decide ajudar os menos afortunados e invade o casamento de seu colega. “Os Irmãos” trata da família Karamázov e aborda o assassinato do pai, morto por um dos quatro filhos. Já a montagem “Os Meninos” é o epílogo e retrata crianças que enterram um amigo tuberculoso no interior da Rússia.
SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. Pça. Franklin Roosevelt, 210, Consolação, região central, tel. 3775-8600. Karamázov – Uma Anedota Suja , 60 min., 12 anos, sex. e sáb.: 20h. Dom.: 17h. Karamázov – Os Irmãos , 110 min., 12 anos, sex. e sáb.: 21h30. Dom.: 18h30. Karamázov – Os Meninos , 50 min., 12 anos, sex. e sáb.: 23h30. Dom.: 20h30. Ingr.: contribuição voluntária. a d n

AOS VENCEDORES, AS BATATAS
A coreografia faz parte do projeto DançaMix, que antes se chamava Satyras da Dança. No espetáculo, cinco bailarinos criaram passos de dança baseados em seus desejos individuais. Os solos compõem a apresentação.
SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. Pça. Franklin Roosevelt, 210, Consolação, região central, tel. 3775-8600. Aos Vencedores, as Batatas , 60 min., 14 anos, qui.: 21h. Ingr.: contribuição voluntária. a d n

CÁRCERE
Vinícius Piedade representa um pianista que foi preso por tráfico de drogas e que, em breve, será vítima de uma rebelião na cadeia. A peça tem início em uma segunda-feira, quando o personagem começa a escrever em seu diário, e termina no domingo, dia do motim.
Espaço Parlapatões. Pça. Franklin Roosevelt, 158, República, região central, tel. 3258-4449. Cárcere , 75 min., 14 anos,sáb.: 2h. Ingr.: contribuição voluntária. CC: todos. a d i n w

 

Fonte: Revista São Paulo, Folha de S. Paulo, 16/11/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.