Satyrianas chega a sua 14ª edição com mais de 500 atrações em SP

Nos dias 14, 15, 16 e 17 de novembro a cidade de São Paulo vai mostrar por que merece o título de um dos maiores polos de cultura do país.  A mostra “Satyrianas – Uma Saudação à Primavera” traz mais de 500 atrações, entre teatro, música, dança e  performance, espalhados em mais de 50 espaços culturais pela cidade. A maratona  surgiu de uma vontade do grupo Os Satyros em oferecer ao público uma festa teatral acessível e democrática.

Em sua 14ª edição, o evento promove 78 horas de atividades interruptas. A abertura será na Praça Roosevelt, dia 14 de novembro, às 18h. Com uma mistura eclética de ritmos e estilos, a Satyrianas 2013 traz, desde o início, uma programação recheada que acaba apenas na  noite de domingo, dia 17.

“Para nós, sempre foi mágico imaginar que o público atravessa a cidade, passa horas em engarrafamentos, pega o transporte coletivo lotado, tudo isso para poder assistir a um espetáculo de teatro. Como não se espantar e amar esse público, que enfrenta de tudo em busca de um alento teatral para suas almas cansadas da poluição da metrópole? Isso é o que nos move a fazer a Satyrianas todos os anos, esse amor incondicional ao teatro, aos artistas e seus espectadores”, destacam Os Satyros, no site oficial da maratona cultural.

Além dos grupos locais e residências, o evento vai transmitir performances internacionais em tempo real. Este ano, através do estreante projeto Conexões Internacionais, grupos do Uruguai, da França, de Portugal, dos Estados Unidos e Cabo Verde farão parte da programação, ao vivo, ou através de internet.

Outra novidade do evento é o projeto “AutoPeças”, que propõe uma encenação dentro de carros estacionados, em movimento ou nos mais improváveis lugares do centro do São Paulo. A Satyrianas também possui uma programação infantil na mostra Satyrianinhas. Já o DramaMix” reuniu textos curtos inéditos de 40 autores, que são montados e interpretados por artistas do teatro como Paloma Duarte, Pedro Granato e Roberto Alvim. O repertório ainda conta com inúmeras peças a preços populares ou em modalidade de ingresso consciente (“pague quanto puder”). São elas: “A Casa Amarela”, “Cais ou da Indiferença das Embarcações”, “Borrasca” e “Édipo na Praça”.

Fonte: O Globo, 14 de novembro de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.